Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2012

E as palavras

Imagem

Talking Heads e Road To Nowhere

Imagem
Apetece-me :)


;)

Imagem

Eu

Parece pretensioso o uso do eu; no entanto a forma pessoal é a única que exclui toda a pretensão. Quem a emprega traduz impressões recebidas, não emite sentenças, mas quem se veda ao uso do eu, constitui-se forçosamente num oráculo.Joaquim Nabuco

Acho que...

Imagem
... fiquei gira ;}

Leonard Cohen e So long, Marianne

Imagem
Apetece-me porque sim :)


É melhor ;)

Imagem

Skye e Call Me

Imagem
Apetece-me esta versão de Call Me :)


Olhem...

Alimento imperfeito

Possa eu tornar-me pedra,
da pedra areia, da rocha
grão, do diamante brilho.

Endureça eu como concha
de água matricial, minério
de cobre, coração cristalino.

Seja eu alimento imperfeito
de clareza perfeita, mar denso,
condensado, astral e puro.

Seja eu mel coagulado
d’orvalho e ouro vivo.Ana Marques Gastão

Vou já...

Imagem
... desfrutar um belo presente!

:)

Xutos & Pontapés e Barcos Gregos

Imagem
Apetece-me porque já não ouvia há muito tempo e amei ouvir no concerto :)


Não sei por que...

Imagem
... razão, hoje lembrei-me deste Muttley ;)

:D :D :D :D :D


Xutos & Pontapés e Negras Como a Noite

Imagem
Continua a apetecer-me. Sempre!

Um verdadeiro fetiche :)


O cerco continua!

Imagem
O CD oferta e a t-shirt mais bonita do recinto :)                    

Por incrível que pareça...

Imagem
... isto são os Xutos no Dragão Caixa no primeiro concerto de 2012 ;)




F A N T Á S T I C O!


Zeca Afonso e A morte saiu à rua

Imagem
Passaram 25 anos...

Zeca, sempre!

Existimos em função do futuro

Tentai apreender a vossa consciência e sondai-a. Vereis que está vazia, só encontrareis nela o futuro. Nem sequer falo dos vossos projectos e expectativas: mas o próprio gesto que surpreendeis de passagem só tem sentido para vós se projectardes a sua realização final para fora dele, fora de vós, no ainda-não. Mesmo esta taça cujo fundo não se vê — que se poderia ver, que está no fim de um movimento que ainda não se fez —, esta folha branca cujo reverso está escondido (mas poderia virar-se a folha) e todos os objectos estáveis e sólidos que nos rodeiam ostentam as suas qualidades mais imediatas, mais densas, no futuro. 
O homem não é de modo nenhum a soma do que tem, mas a totalidade do que não tem ainda, do que poderia ter. E, se nos banhamos assim no futuro, não ficará atenuada a brutalidade informe do presente? O acontecimento não nos assalta como um ladrão, visto que é, por natureza, um Tendo-sido-Futuro. E, para explicar o próprio passado, não será a primeira tarefa do historiador …

ODi e Something Beautiful

Imagem
Apetece-me este 2 em 1 :)


Mogwai e May Nothing But Hapiness Come Through Your Door

Imagem
Apetece-me :)


Amei isto :)

A mana ofereceu-me...

Imagem
... um presente lindo :)



Adoro livros para crianças!  Eles (os livros) e elas (as crianças) é que nos dão lições de vida...


:/

Imagem

Uma partida que não é brincadeira!

Aí estão eles, os novos diplomas...
ad duo: Publicado novo ECD e nova ADD

... com as velhas injustiças!


Minha pátria é a língua portuguesa

Imagem
Não tenho sentimento nenhum político ou social. Tenho, porém, num sentido, um alto sentimento patriótico. Minha pátria é a língua portuguesa. Nada me pesaria que invadissem ou tomassem Portugal, desde que não me incomodassem pessoalmente. Mas odeio, com ódio verdadeiro, com o único ódio que sinto, não quem escreve mal português, não quem não sabe sintaxe, não quem escreve em ortografia simplificada, mas a página mal escrita, como pessoa própria, a sintaxe errada, como gente em que se bata, a ortografia sem ípsilon, como o escarro directo que me enoja independentemente de quem o cuspisse. Fernando Pessoa
A minha pátria é a língua portuguesa

Paganini e O Carnaval de Veneza

Imagem
Só falta o carnaval de Veneza :)


José Afonso e Moda do Entrudo

Imagem
Apetece-me muito! Sempre :)

Ó entrudo Ó entrudo
Ó entrudo chocalheiro
Que não deixas assentar
as mocinhas ao solheiro Eu quero ir para o monte
Eu quero ir para o monte
Que no monte é qu'eu estou bem
Que no monte é qu'eu estou bem Eu quero ir para o monte
Eu quero ir para o monte
Onde não veja ninguém
Que no monte é qu'eu estou bem Estas casa são caiadas
Estas casa são caiadas
Quem seria a caiadeira
Quem seria a caiadeira Foi o noivo mais a noiva
Foi o noivo mais a noiva
Com um ramo de laranjeira
Quem seria a caiadeira

Chico Buarque e Sonho de um Carnaval

Imagem
Apetece-me :)


Unicórnio de porcelana

Imagem
:)


Desde a aurora

Como um sol de polpa escura 
para levar à boca, 
eis as mãos: 
procuram-te desde o chão, 

entre os veios do sono 
e da memória procuram-te: 
à vertigem do ar 
abrem as portas: 

vai entrar o vento ou o violento 
aroma de uma candeia, 
e subitamente a ferida 
recomeça a sangrar: 

é tempo de colher: a noite 
iluminou-se bago a bago: vais surgir 
para beber de um trago 
como um grito contra o muro. 

Sou eu, desde a aurora, 
eu — a terra — que te procuro. 

Eugénio de Andrade

Samuel Barber e Adagio for Strings

Imagem
Como não estou carnavalesca, apetece-me isto :)


;)

Imagem

Abençoado!

Imagem
Vem da cozinha da minha mana :)

Dá-me as tuas mãos

As mãos foram feitas 
para trazer o futuro, 
encurtar a tristeza, encher 
o que fica das mãos 
de ontem — intervalos 
(duros, fiéis) das palavras, 
vocação urgente 
da ternura, pensamento 
entreaberto até 
aos dedos longos 
pelas coisas fora 
pelos anos dentro. 
Vítor Matos e Sá

Feist e How Come You Never Go There

Imagem
Hoje apetece-me :)


Um milhão...

... de europeus solidários. Obrigatório assinar!

Fly

Imagem
:)


Que dia booooom!

Imagem
:}



Cat Stevens e Where Do The Children Play

Imagem
Apetece-me :)


Eugenio Finardi e Oggi Ho Imparato a Volare

Imagem
Para o meu mano, que faz anos hoje :)

Parabéns. Parabéns. Parabéns. Feliz Aniversário! :)


Salada de Frutas e Se cá Nevasse

Imagem
Apetece-me e era bem fixolas :)





;)

Imagem

Começo a conhecer-me. Não existo.

Começo a conhecer-me. Não existo.
Sou o intervalo entre o que desejo ser e os outros me fizeram, ou metade desse intervalo, porque também há vida ... Sou isso, enfim ... Apague a luz, feche a porta e deixe de ter barulhos de chinelos no corredor. Fique eu no quarto só com o grande sossego de mim mesmo. É um universo barato. Álvaro de Campos

Neuman e I Have The Will

Imagem
Apetece-me porque adoro estes nuestros hermanos :)


:/

Imagem

Josh Rouse e Sad Eyes

Imagem
Apetece-me :)


Entropy

Imagem
:)



O Amor nunca salva, mas alguém tem uma ideia melhor?

Descobri, um pouco tarde, que afinal todos os meus livros são histórias de amor. Só que as daninhas estavam tão bem disfarçadas que eu próprio não tinha reparado. Às vezes, amo entre duas pessoas, outras de amor entre uma pessoa e uma ideia. Idalina enamora-se por "uma dança sem música". Sam Espinosa apaixona-se por uma mulher uns anitos mais velha (duzentos, coisa pouca), Greg quase é salvo da perdição por uma sósia de Angelina Jolie. O amor está no ar e também, como diria um poeta, o amor está no mar. O amor não salva, nunca salva, mas alguém tem uma ideia melhor?
Tão sensacional descoberta levou-me a cogitar no seguinte: e qual será a melhor forma de amar? Carente de modelos reais na vida humana, decidi procurá-los na natureza. Com a ajuda da televisão, claro, Canal Odisseia, National Geographic, Canal Panda, essas coisas. Pode-se lá chegar à natureza, nos dias que correm, senão pela televisão! Três rolos modelos logo me saltaram à vista: o Amor do Louva-a-deus; o Amor d…

Peter Broderick e With the Notes in My Ears

Imagem
Apetece-me isto :)


Carta da Corcunda ao Serralheiro

Senhor António:
O senhor nunca há-de ver esta carta, nem eu a hei-de ver segunda vez porque estou tuberculosa, mas eu quero escrever-lhe ainda que o senhor o não saiba, porque se não escrevo abafo.
O senhor não sabe quem eu sou, isto é, sabe mas não sabe a valer. Tem-me visto à janela quando o senhor passa para a oficina e eu olho para si, porque o espero a chegar, e sei a hora que o senhor chega. Deve sempre ter pensado sem importância na corcunda do primeiro andar da casa amarela, mas eu não penso senão em si. Sei que o senhor tem uma amante, que é aquela rapariga loura alta e bonita; eu tenho inveja dela mas não tenho ciúmes de si porque não tenho direito a ter nada, nem mesmo ciúmes. Eu gosto de si porque gosto de si, e tenho pena de não ser outra mulher, com outro corpo e outro feitio, e poder ir à rua e falar consigo ainda que o senhor me não desse razão de nada, mas eu estimava conhecê-lo de falar.
O senhor é tudo quanto me tem valido na minha doença e eu estou-lhe agradecida s…

Radio Macau e Levo-me no Voo das Minhas Asas

Imagem
Apetece-me :)


Parábola do homem sábio

Um dia um homem sábio morreu. No reino dos céus encontrou-se face a face com o Senhor Deus. Este perguntou-lhe: 
— Tu, que és sábio e viveste inúmeros anos, diz-me o que aprendeste de realmente importante. 
Respondeu o homem sábio: 
— Uma só coisa aprendi de realmente importante: a ignorar os mestres.
O Senhor Deus olhou-o num demorado silêncio. 
Depois voltou-lhe as costas e foi-se embora. 
Aquele que tem ouvidos que ouça! 
José Eduardo Agualusa

;)

Imagem
A teoria, não sei. A prática está no(s) meu(s) armário(s)...

... e não pode passar de hoje :]

Lhasa De Sela e My Name

Imagem
Hoje apetece-me :)


Someone

Imagem
:)


Carreirismo

Imagem
Após ter surripiado por três vezes a compota da despensa, seu pai admoestou-o. Depois de ter roubado a caixa do senhor Esteves da mercearia da esquina, seu pai pô-lo na rua. Voltou passados vinte e dois anos, com chofer fardado. Era Director Geral das Polícias. Seu pai teve o enfarte. Mário-Henrique Leiria

Zeca Afonso e Vejam Bem

Imagem
Em dia de Luta, apetece-me!

Vejam bem
que não há só gaivotas em terra
quando um homem se põe a pensar
quando um homem se põe a pensar
Quem lá vem
dorme à noite ao relento na areia
dorme à noite ao relento no mar
dorme à noite ao relento no mar

E se houver
uma praça de gente madura
e uma estátua
e uma estátua de de febre a arder

Anda alguém
pela noite de breu à procura
e não há quem lhe queira valer
e não há quem lhe queira valer

Vejam bem
daquele homem a fraca figura
desbravando os caminhos do pão
desbravando os caminhos do pão

E se houver
uma praça de gente madura
ninguém vem levantá-lo do chão
ninguém vem levantá-lo do chão

Vejam bem
que não há só gaivotas em terra
quando um homem
quando um homem se põe a pensar

Quem lá vem
dorme à noite ao relento na areia
dorme à noite ao relento no mar dorme à noite ao relento no mar

Dexys Midnight Runners e Burn It Down

Imagem
Apetece-me tanto isto e recordar aquele concerto de 1981 :)

I'll only ask you once moreYou only want to believeThis man is looking for someone to hold him downHe doesn't quite ever understand the meaningNever heard about, cant think about Oscar Wilde and Brendan Behan,Sean O'Casey, George Bernard Shaw.Samuel Beckett, Eugene O'Neill, Edna O'Brien and Lawrence Stern.
Shut it — You don't understand itShut it — That's not the way I planned it Shut your mouth till you know the truth.
I'll only ask you once moreIt must be so hard to see.This man is waiting for someone to hold him downHe doesn't quite fully understand the meaning.Never heard about, won't think aboutOscar Wilde and Brendan Behan,Sean O'Casey, George Bernard Shaw.Samuel Beckett, Eugene O'Neill, Edna O'Brien and Lawrence Stern.Sean Kavanaugh and Sean McCann,Benedict Keilly, Jimmy HineyFrank O'Connor and Catherine Rhine.
Shut it — You don't understand itShut it — That's …

Area e La Cometa Rossa

Imagem
Por falar em gregos... Italianos cantando em grego para um grego, introduzidos por uma italiana falando português para portugueses! Em Lisboa :)

Area e Io Apolloni em homenagem a um estudante assassinado pelos coronéis fascistas.

Gosto muito...

Imagem
... deste quadro! O meu amor usa saia amarela :)

August Landmesser

Imagem
Quando tudo parece perdido, há sempre alguém com coragem!

Transistor e Living

Imagem
Apetece-me ser solidária com o povo grego :)



Depois do dia de hoje...

Imagem
... só me apetece dormir. 


Snow Patrol e Chasing Cars

Imagem
:)

Independência

Recuso-me a aceitar o que me derem. 
Recuso-me às verdades acabadas; 
recuso-me, também, às que tiverem 
pousadas no sem-fim as sete espadas. 

Recuso-me às espadas que não ferem 
e às que ferem por não serem dadas. 
Recuso-me aos eus-próprios que vierem 
e às almas que já foram conquistadas. 

Recuso-me a estar lúcido ou comprado 
e a estar sozinho ou estar acompanhado. 
Recuso-me a morrer. Recuso a vida. 

Recuso-me à inocência e ao pecado 
como a ser livre ou ser predestinado. 
Recuso tudo, ó Terra dividida! 
Jorge de Sena

Creed e One Last Breath

Imagem
Hoje apetece-me :)


Antoni Tàpies

Imagem

Um presente...

Imagem
... lindo que recebi hoje. É daqueles livros que precisa de um corta-papéis para separar as páginas. Não é fantástico?





Que resgato com o poema

Que resgato com o poema?

Que amálgama de sóis, sangue,
domínio de cinzas recupero?

Que aniquilo com o poema?

Que sobe em mim ao grito da distância,
ao apelo telefónico dum estribilho,
à gasta, espira dum disco de adeleiro?
Que compro com o poema?

A força de enfrentar a solidão
que ignorava? O desfrute
de abandonar o abismo que me extraiu
o sumo?

Que poema cavalgo?
ou sento-me no chão?
Egito Gonçalves

Depeche Mode e Strange love

Imagem
Mais anos 80 não há e hoje apetece-me :)


A Lua de Maria Sem

Imagem
Amei :)


O belo é necessário.

Neste mundo o lindo é necessário. Há mui poucas funções tão importantes como esta de ser encantadora. Que desespero na floresta se não houvesse o colibri! Exalar alegrias, irradiar venturas, possuir no meio das coisas sombrias uma transmudação de luz, ser o dourado do destino, a harmonia, a gentileza, a graça, é favorecer-te. A beleza basta ser bela para fazer bem. Há criatura que tem consigo a magia de fascinar tudo quanto a rodeia; às vezes nem ela mesmo o sabe, e é quando o prestígio é mais poderoso; a sua presença ilumina, o seu contacto aquece; se ela passa, ficas contente; se pára, és feliz; contemplá-la é viver; é a aurora com figura humana; não faz nada, nada que não seja estar presente, e é quanto basta para edenizar o lar doméstico; de todos os poros sai-lhe um paraíso; é um êxtase que ela distribui aos outros, sem mais trabalho que o de respirar ao pé deles. Ter um sorriso que — ninguém sabe a razão — diminui o peso da cadeia enorme arrastada em comum por todos os viventes,…

Brian Crain e Dream of Flying

Imagem
Apetece-me ouvir isto :)


Emocionei-me :)

Imagem
A Lua de Maria Sem Data: 04-02-2012 Horário: 21h30  Local: Teatro Municipal | sala 1 Música Incidental, Arranjos e Direção Musical: José Peixoto
Encenação: Maria João Luís
Interpretação: Manuela Azevedo e Maria João Luís
Texto: João Monge
Música Alfredo Marceneiro

O mais recente projeto de João Monge, A Lua de Maria Sem, é a primeira peça escrita por este letrista, a partir dos fados de Alfredo Marceneiro, e contada, entre o teatro e a música, por Maria João Luís e por Manuela Azevedo (Clã) que são, assim, duas expressões de uma mesma personagem, Maria Sem.

Para além dos fados de Alfredo Marceneiro, a peça integra ainda o Fado Menor, cujo autor se desconhece, e música incidental da autoria de José Peixoto, que se encarregou igualmente dos arranjos e da direção musical. O resultado artístico situa-se entre a peça de teatro com música ao vivo e o “concerto encenado”, sendo que musicalmente os fados de Alfredo Marceneiro são apresentados com uma linguagem contemporânea e com uma instrumentaç…